-
º º 04:20
Guaíra - SP

Após morte de criança em Miguelópolis, Guaíra garante soro contra escorpião no PS

Preocupados que casos como este possam ocorrer na cidade, munícipes questionaram se o Pronto Socorro teria o soro antiescorpiônico e governo garantiu que sim

Cidade
Guaíra, 8 de junho de 2018 - 10h12

 

 

 

 

 

 

 

 

A notícia de que um menino, de apenas 3 anos, morreu após sofrer uma picada de escorpião, na tarde de terça-feira (5), em Miguelópolis, chocou o município guairense. Felipe Vieira de Oliveira Santos chegou a ser levado no Pronto Socorro da cidade, mas houve demora no atendimento e o local não possuía o soro antiescorpiônico. Ele ainda foi transferido para Ituverava, mas não resistiu.

A gestora da Saúde de Miguelópolis, Adibi Abrahão, confirmou que a rede pública não dispõe do soro há quase 15 anos, porém, que diante da morte da criança, vai tomar providências.

Para o pai, Valdomiro Pinheiro dos Santos Neto, não fosse a falta do antídoto contra o veneno do escorpião, as coisas poderiam ter sido bem diferentes. “Perdi meu filho, enterrei meu menino, meu único menino”, afirma o tratorista.

Pronto Socorro de Guaíra possui soro

Preocupados que casos como este possam ocorrer em Guaíra, diversos munícipes questionaram se o Pronto Socorro Municipal teria o soro antiescorpiônico para atender emergências como essa.

Segundo a coordenadoria de Saúde, a cidade possui o antídoto contra o animal, disponibilizado pela DRS – Divisão Regional de Saúde de Barretos – sendo monitorado pela Vigilância Sanitária.

Além disso, a atua gestão tem tomado medidas preventivas contra escorpião. Todas as CEIs – Centro de Educação Infantil e a Escola Vicencina foram dedetizadas recentemente, após um aluno ter sido picado e um artrópode ter sido encontrado na CEI Dirce Barros Lelis.

“Em virtude da responsabilidade que rege o Governo Municipal, preventivamente, todas as escolas municipais já tinham sido dedetizadas no início do ano durante as férias de janeiro, mas, com o surgimento dos escorpiões decidiu-se por dedetizar novamente as unidades escolares, iniciando pelos CEIs”, afirma a prefeitura.

Por sua vez, o DEAGUA também está fazendo a aplicação de produtos e, neste final de semana, iniciará uma ação de controle de pragas nas redes de esgoto. “No início do ano, a autarquia dedetizou e, como é recomendada pelo fabricante, tem feito, em média, a cada 120 dias nos poços de visitação – que são as tampas para inspeção”, explica.

A ação terá início na região do bairro Aniceto Carlos Nogueira e em seguida seguirá para o João Vaccaro, Etelvina Santana e, posteriormente, para todos os setores da cidade.  Ao todo são 1523 poços de visitação que serão dedetizados.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos