Qui - 20/09
28º 19º 11:51
Guaíra - SP

Cidade que Educa inicia Roda de Saberes com o grupo de aprendizagem da comunidade

Geral
Guaíra, 1 de setembro de 2017 - 09h44

Vinte e quatro pessoas estiveram no encontro que partilhou práticas pedagógicas, vídeos e contação de histórias

O “Guaíra Cidade que Educa” iniciou, nesta última segunda-feira (28 de agosto), mais uma Roda de Saberes, envolvendo a comunidade nas iniciativas do Grupo de Aprendizagem Permanente do Programa, aberto à participação de toda a comunidade.

A reunião representou o II Módulo para o Grupo e foi realizada na Biblioteca comunitária e gratuita Energia do Conhecimento, localizada no Centro Cultural Colorado. Vinte e quatro pessoas estiveram no encontro, entre elas a coordenadora do Conselho do IORM, Maria Inês Marcório Guedes Moreira de Carvalho.

“O Grupo de Aprendizagem é considerado um espaço, onde as relações se estabelecem. Ele cria oportunidades para a troca de experiências, a recriação dos valores, a efetivação da solidariedade, a mobilização da memória, a reconstituição da história, a afirmação de identidades, a discussão democrática de problemas e para a construção conjunta de alternativas”, explica Rafael Albuquerque Braghiroli, gerente Executivo do IORM e membro do Comitê Gestor do “Guaíra Cidade que Educa”.

“Sob a perspectiva da educação integral, a proposta pedagógica é o grande alicerce para que a escola faça as conexões e articulações fundamentais para compreender o sujeito em toda sua complexidade. Ela é absolutamente fundamental para que esse sujeito não vivencie a aprendizagem de forma estanque e compartimentada e para que esteja em plena integração com a sua comunidade e com as pessoas que nela convivem… Os espaços de aprendizagem e comunidades de aprendizagem precisam ser fomentados para além da escola: a empresa, o espaço domiciliar e o social são considerados educativos”, destaca.

A Roda de Saberes partilhou práticas pedagógicas, entre elas os saberes, quereres e fazeres de educação integral numa Cidade Educadora. “Os participantes levaram para casa, como tarefa, realizar a leitura atenta e crítica das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, que entende a Criança como sujeito histórico e de direitos que, durante as interações, relações e práticas cotidianas que vivencia”, afirma a idealizadora e facilitadora do Grupo, a psicóloga Miriam Miata.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos