Qua - 20/06
27º 16º 18:12
Guaíra - SP

De acordo com IPRS, Guaíra cai no índice de escolaridade mas se mantém dentro da média

Geral
Guaíra, 18 de outubro de 2017 - 10h07

O percentual de alunos com atraso escolar no ensino médio aumentou de 11,5% para 13,2% e a taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos caiu de 100,0% para 93,7%

A Fundação Seade, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, por meio do Instituto do Legislativo Paulista – ILP, apresentou nesta semana, a oitava edição do Índice Paulista de Responsabilidade Social – IPRS (2016), com dados relacionados ao ano de 2014.

Guaíra aparece na pesquisa, registrando avanços no indicador de riqueza, mantendo-se estável seu escore de longevidade e decrescendo no de escolaridade.

O município guairense, em comparação às edições anteriores (2012 e 2014), caiu de 62 em 2012 para 60 pontos em 2014. A cidade variou na taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos, caindo de 100,0% para 93,7%. A média da proporção de alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, reduziu de 61,8% para 58,9%.

Já a média da proporção de alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, variou de 20,9% para 23,2%. Mas, o percentual de alunos com atraso escolar no ensino médio aumentou de 11,5% para 13,2%.

Entretanto, mesmo com a redução de pontos em seu escore, o indicador agregado de escolaridade de Guaíra manteve-se acima do nível médio estadual, em 2014.

RIQUEZA

Nas edições de 2012 e 2014 do IPRS, a cidade classificou-se no Grupo 2, que agrega os municípios bem posicionados na dimensão riqueza, subindo de 47 para 49 pontos, mas com deficiência em pelo menos um dos indicadores sociais.

Confira o comportamento das variáveis que compõem esta dimensão, em comparação entre 2012 e 2014: o consumo anual de energia elétrica por ligação no comércio, na agricultura e nos serviços variou de 29,44 MWh para 30,63 MWh; o consumo anual de energia elétrica por ligação residencial cresceu de 2,39 MWh para 2,63 MWh; o rendimento médio do emprego formal variou de R$ 2.291 para R$ 2.303; e o valor adicionado fiscal per capita cresceu de R$ 40.596 para R$ 45.044. Ou seja, Guaíra acrescentou pontos no indicador agregado de riqueza e manteve seu escore acima do nível médio estadual, em 2014.

LONGEVIDADE

O município guairense se manteve estável no indicador agregado de longevidade registrando os mesmos escores do período anterior. Com isso, manteve-se abaixo do nível médio estadual, em 2014.

A taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos) diminuiu de 10,34 para 9,78; a de mortalidade perinatal (por mil nascidos) variou de 15,73 para 15,26; e a de mortalidade das pessoas de 60 a 69 anos (por mil habitantes) decresceu de 18,41 para 17,40.

Já o índice de mortalidade das pessoas de 15 a 39 anos (por mil habitantes) aumentou de 1,59 para 1,74.

IPRS

Concebido com a finalidade de analisar o grau de desenvolvimento social e econômico, o Índice Paulista de Responsabilidade Social permite um olhar abrangente e uma comparação saudável do território estadual em três dimensões – riqueza, escolaridade e longevidade – compostas por outros doze indicadores.

Em sua nona edição ano, o conjunto de dados e análises apresentadas propicia aos gestores públicos e à sociedade elementos para o planejamento governamental, bem como o acompanhamento das políticas públicas implementadas em nível local.

O IPRS é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) tanto por ser a primeira iniciativa de uma casa legislativa na construção de um instrumento de controle e acompanhamento do desenvolvimento, como também pela excelência técnica e metodológica empregada.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos