Qui - 19/04
28º 20º 06:32
Guaíra - SP

Descartada febre amarela em sagui encontrado morto no Zoológico

Tranquilizando a população, o Instituto Adolfo Lutz descartou a doença como “causa mortis” do primata, encontrado em janeiro deste ano

Cidade
Guaíra, 21 de Março de 2018 - 09h32

Foto: Ernani Carreira

Em janeiro deste ano, um sagui foi encontrado morto no Zoológico Municipal “Joaquim Garcia Franco”, o que gerou apreensão na população, uma vez que Mairiporã e outras cidades do entorno da Grande São Paulo registraram casos de febre amarela em primatas e humanos, o que se estendeu para Minas Gerais e Rio de Janeiro, chegando a causar mortes.

Seguindo o protocolo, o Departamento de Vigilância em Saúde encaminhou amostras dos órgãos internos do primata ao Instituto “Adolfo Lutz”, que analisou e, tranquilizando a comunidade, descartou a doença como “causa mortis” do sagui.

Devido ao caso, o departamento e a Unidade de Controle de Vetores tomaram todas medidas preventivas para o combate do mosquito Aedes aegypti, que na zona urbana é o transmissor da febre amarela. Foram trabalhos de casa a casa para a eliminação de criadouros, bloqueio com pulverização de inseticida e orientação da população, especialmente quanto a vacina.

Ainda houve, por iniciativa da Prefeitura, ampla divulgação, com suporte dos órgãos de comunicação do município tratando da necessidade dos munícipes que não estavam com a dose da vacina em dia, ou, na dúvida, para que procurassem a USF – Unidade de Saúde da Família – mais próxima de suas casas para a dose, caso necessário.

“São ações de salvaguarda à integridade da população. Os primatas funcionam como sinalizadores de circulação do vírus da febre amarela. Eles são mais suscetíveis e falecem muito rápido.  Por isso, sempre que um macaco é encontrado morto, o sistema desencadeia as medidas de proteção à saúde pública. No entanto, a notícia positiva é que o macaco não estava infectado por febre amarela”, afirma o chefe da Vigilância em Saúde, Maurício Alves.

Mesmo assim, o setor deixa o alerta à comunidade para que mantenha sua caderneta de vacinação atualizada, faça sua parte do combate à dengue e, se deparar-se com macacos mortos, entrar em contado com a Secretaria de Saúde, através do telefone 3330-2800 ou pelo 199 da Guarda Municipal.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos