Qui - 21/06
27º 16º 07:36
Guaíra - SP

Dr. Rodrigo é novo responsável pela Delegacia de Defesa da Mulher

Aos 28 anos, o Delegado de Polícia Dr. Rodrigo Souza Ferreira assumiu seu primeiro cargo como responsável pelos trabalhos da DDM. Em entrevista, ele destaca a importância da denúncia para a apuração de crimes contra crianças e mulheres

Cidade
Guaíra, 12 de junho de 2018 - 11h14

Dr. Rodrigo de Souza Ferreira é novo Delegado de Polícia da DDM de Guaíra

 

 

 

 

 

 

 

Há oito meses como delegado de polícia, o Dr. Rodrigo de Souza Ferreira, 28 anos, formado na faculdade de Direito da Universidade de Uberaba (UNIUBE), assume a primeira responsabilidade de comandar os trabalhos da Delegacia de Defesa da Mulher de Guaíra.

Ferreira substitui o Delegado Dr. Rafael Faria Domingos, que foi transferido para a Seccional de Barretos para assessorar diretamente o Delegado Secional. Dr. Rafael, além de ser Delegado, também participa do Grupo de Operações Especiais (GOE).

Dr. Rodrigo, natural de Uberaba (MG), recebeu a reportagem do Jornal O Guaíra na manhã desta segunda-feira (11) para uma entrevista. Em conversa bem descontraída, ele disse que foi muito bem recebido pela população, que a cidade é muito bonita e destacou a importância da denúncia em crimes contra crianças e adolescentes. Confira:

Dr. Rodrigo, conte-nos como foi recebido pela comunidade guairense?

Gostaria de agradecer à população de Guaíra, principalmente aos Juízes, Promotores, à Polícia Civil e à Polícia Militar pela receptividade que tiveram comigo. Quero agradecer, pois a cidade me acolheu muito bem. Um lugar muito bonito.

Quais são os trabalhos da Delegacia de Defesa da Mulher de Guaíra?

A DDM tem este papel de proteção, principalmente com relação à mulher, criança e adolescente. A Delegacia está à disposição da população, principalmente da população feminina. Estamos à disposição para apurar crimes contra crianças, dentre outros. Podem vir aqui, fazer o boletim de ocorrência e as investigações serão feitas. Quero dizer que nós, da Polícia Civil, estamos à disposição.

A área da DDM depende muito de denúncias. Qual a importância dos cidadãos de bem denunciarem crimes que envolvem sua área de atuação em nosso município?

Atualmente, essa questão de denúncia deve ser bem aceita pela população, pois auxilia a polícia no seu trabalho cotidiano. Então, peço que a comunidade venha até a Delegacia, utilize os telefones da Polícia Civil para entrar em contato, ou vindo até aqui para prestar seu depoimento, auxiliando a polícia no seu trabalho de investigação. Porque são crimes que acontecem no interior das residências, sendo necessário este cuidado e o auxílio ao meio de investigação. O cidadão que está ali próximo verifica um fato, faz a denúncia e isto ajuda muito os policiais. Ajuda também a pessoa que está sendo vítima, que muitas vezes está com medo de denunciar, de fazer algo. Então, denuncie para que possamos realizar nosso trabalho.

Falando de Guaíra, qual análise faz do município? Existem muitos casos de crimes contra crianças, adolescentes e mulheres?

O crime contra a mulher em Guaíra é relativamente alto. Temos vários casos de violência doméstica, crime de ameaça e estamos batendo contra este tipo de delito. É um crime que não pode acontecer, pois, em pleno século 21, uma mulher ser vítima de ameaça ou diversas formas de violência é inadmissível. É muito importante que a vítima nos procure para denunciar, não deixando passar esta oportunidade, porque verifica-se que existe uma escalada da violência, já que começa com uma ameaça e logo em seguida uma lesão corporal. Então, ao primeiro sinal, faça sua denúncia para encerrar este tipo de coisa. Se for o caso, estamos aqui para fazer medidas protetivas. Nós fazemos o pedido para o Juiz e, conseguindo, a vítima tem mais esta segurança contra o agressor.

E o crime de feminicídio?

É quando o agressor ou autor, mata, causa o homicídio contra a vítima por razões do sexo feminino. Ou seja, ele mata a mulher por conta dela ser mulher. Isto é uma prática que o Código Penal começou a prever para poder punir com mais rigor este tipo de crime, pois infelizmente, é um crime comum por conta desta escalada de violência. O autor mata por questões de crença pessoal, por acreditar que a mulher é inferior, que ela é seu pertence, ou que não é. Hoje em dia, a mídia social, a televisão, rádio ou jornal têm focado muito que a mulher não deve ser tratada assim. Ela tem a dignidade como todo ser humano e isto precisa ser garantido. E a Polícia Civil está à disposição para isso.

Deixe uma mensagem para a comunidade guairense.

A mensagem que deixo é que gostaria mais uma vez de me colocar à disposição da população, das mulheres. Quero enfatizar essa importância de denunciar. A mulher, sendo vítima, deve denunciar o agressor. Venha até a Delegacia da Mulher e denuncie. Não deixe que isso passe. E também para as pessoas que tomarem conhecimento de crimes contra crianças e mulheres, denunciem e saibam que não serão divulgados seus nomes. No mais, a polícia está disponível para auxiliar todos.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos