Seg - 12/11
30º 20º 22:05
Guaíra - SP

Em apenas 3 dias, Saúde vacina quase dois mil idosos e agentes de saúde

A partir de segunda (02) será liberada a vacinação das crianças, gestantes e puérperas e, a partir do dia 09 de maio, aos professores e portadores de doenças crônicas

Cidade
Guaíra, 27 de Abril de 2018 - 11h21

 

 

 

 

 

A equipe de Vigilância Epidemiológica do município divulgou ontem (26)o primeiro balancete da cobertura vacinal da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que teve início no dia 23 de abril, segunda-feira.

Em apenas três dias, Guaíra registrou a adesão de 240 trabalhadores da área de saúde e 1.629 idosos, categorias que tiveram a disponibilização da dose nessa primeira etapa.

As Unidades de Saúde da Família continuam vacinando esse público-alvo e inicia, a partir de segunda-feira (02), para as crianças (6 meses a menores de 5 anos), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) e, a partir do dia 09 de maio, aos professores e portadores de doenças crônicas.

“Continuaremos vacinando os idosos e os profissionais de saúde (com documento de identificação) e, de acordo com as datas, liberaremos para outros grupos prioritários. A meta é vacinar 90% de cada um”, afirma a enfermeira do setor, Ana Carolina Minoda.

A profissional solicita para que a população acompanhe o cronograma, mas não deixe de se imunizar. “Pedimos a todos que se dediquem a divulgar essa campanha importantíssima. O Influenza é perigoso para idosos e bebês”, acrescenta.

De acordo com a enfermeira, a vacinação contra o vírus Influenza é fundamental para evitar complicações decorrentes da gripe, otites e sinusites. “É importante deixar claro que a vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, já que é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, explica.

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2018 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B. As contraindicações são mínimas. Só não podem tomar quem está com febre ou acometido por doença aguda. Para os doadores de sangue é recomendado esperar um prazo mínimo de 48 horas depois da doação antes de se imunizar.

Conforme preconiza o Ministério da Saúde, somente casos de gripe grave, caracterizados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), independentemente do tipo, são de notificação obrigatória no Brasil. Em 2018, até o momento, foram notificados 65 casos de SRAG no Estado de São Paulo atribuíveis ao vírus Influenza, causador de gripes, e 11 óbitos. Desse total, foram relacionados ao vírus A (H3N2) 19 casos e 3 óbitos. Em 2017, foram 1.021 casos e 200 óbitos, cerca de metade relacionados ao H3N2 – 562 casos e 99 mortes.

Postos de vacinação

Conforme recomendações de Ana Carolina Minoda, as pessoas contempladas deverão procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência munidas com a Carteira de vacinação, respeitando as datas para cada grupo. Exclusivamente durante a campanha, as salas de vacina funcionarão das 07h15 às 16h, nas unidades: USF José Adalberto Lelis Garcia, Bairro Tonico Garcia; USF Cabo Agnaldo Soares Barbosa, Bairro João Vaccaro; USF Antônio Manoel da Silva, Bairro Jardim Eliza; USF João Bosco Lelis, Bairro Nádia; USF Tarcísio Barini, Bairro Vivendas; USF Dr. José Vilela Junqueira, Vila Aparecida.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos