Seg - 16/07
29º 17º 13:32
Guaíra - SP

Fenasucro 2017 projeta R$ 3,1 bilhões em negócios e retomada de investimentos

Agro
Guaíra, 28 de Maio de 2017 - 07h34

Um dos destaques da programação é o Fórum Internacional de Produção de Agroenergia, com troca de experiências e informações entre profissionais do setor de diferentes países

A Fenasucro, tida como uma dos maiores feiras de tecnologia do setor sucroenergético do mundo, projeta uma alta de 6,89% no volume de negócios para a edição 2017. Os organizadores do evento, que acontece de 22 a 25 de agosto em Sertãozinho, estimam um montante de R$ 3,1 bilhões em vendas, diante de R$ 2,9 bilhões alcançados no ano passado.

Gerente da feira, Paulo Montabone atribui a projeção ao aumento da demanda de compradores para as rodadas de negócios do evento, mesmo com a instabilidade política no governo federal e com a retração dos empregos em Sertãozinho, um dos principais polos industriais de base sucroenergética do país.

Melhora no preço do etanol, mais investimentos em produtividade e a expectativa de aprovação do Renovabio, plano do governo federal que amplia o uso de biocombustíveis no país, são alguns dos fatores positivos listados pelo segmento.

“As empresas do setor sucroenergético demonstraram uma demanda de compra muito maior do que no ano passado, ou seja, não vamos ter só uma revitalização da indústria. Vamos ter novas tecnologias sendo empregadas tanto na fabricação do açúcar, que hoje está com mercado externo fabuloso, quanto no consumo de etanol, que nunca foi tão grande em nosso país”, afirmou.

35 MIL VISITANTES

Durante os quatro dias, a Fenasucro, que ocorrerá no Centro de Eventos Zanini (Marginal João Olézio Marques, 3.563, Sertãozinho-SP), espera 35 mil visitantes de 43 países em uma área de 70 mil metros quadrados no Centro de Eventos Zanini. São ao todo mil marcas em exposição, com tecnologias que atravessam toda a cadeia produtiva, desde o preparo do solo ao plantio, passando por colheita, mecanização e logística.

Além das rodadas de negócio nacionais e internacionais, o evento, que em 2017 completa 25 anos, aposta na promoção de 300 horas de conteúdo, 100 a mais do que na edição passada, com palestras e encontros realizados em seis auditórios.

Um dos destaques da programação é o Fórum Internacional de Produção de Agroenergia, com troca de experiências e informações entre profissionais do setor de diferentes países. Geração de bioenergia, sustentabilidade e empresas de inovação são alguns dos assuntos em pauta nos encontros.

O público ainda poderá conferir de perto uma unidade modelo do CTBE, Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol, bem como a ilha do conhecimento, com dois miniauditórios para expositores realizarem palestras a pequenos grupos.

“Independente de qualquer governo, ninguém segura o mercado sucroenergético. Ele se reatualiza 24 horas por dia, descobrindo novas tendências, novas economias, novas disponibilidades de tecnologia nesse mercado”, disse Montabone. (G1)


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Agro
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos