Seg - 12/11
30º 20º 22:34
Guaíra - SP

Jovem de 25 anos é morto por golpes de “podão”

Ele estava sendo acusado de estupro de vulnerável por supostamente manter relações sexuais com uma adolescente de 13 anos. Pai da garota é o principal suspeito do crime

Policial
Guaíra, 10 de Abril de 2018 - 10h44

Éder Araújo foi vítima de homicídio aos 25 anos

Na noite da última sexta-feira, por volta das 19h30, foi registrado mais uma homicídio em Guaíra. Dessa vez, o crime aconteceu na região Oeste da cidade, na avenida 19B, defronte ao número 1018 e resultou na morte do jovem Eder Ribeiro de Araújo, 25 anos.

De acordo com informações colhidas pela reportagem, a vítima se encontrava no local quando foi surpreendida por um homem, que teria lhe golpeado com uma arma cortante. Algumas testemunhas afirmam que se tratava de um podão de cortar cana-de-açúcar.

Eder foi socorrido ao Pronto Socorro Municipal, mas, devido aos ferimentos, não resistiu e veio a óbito. O acusado, que não teve o nome revelado pela polícia, fugiu do local, tomando rumo ignorado e, até a manhã desta segunda-feira, não havia se apresentado à autoridade policial.

O Delegado de Polícia Dr. Rafael Faria Domingos informou que foi instaurado inquérito para apurar o homicídio. “Aguardamos eventualmente a apresentação espontânea dele para vir esclarecer as circunstâncias, caso isto não ocorra devemos pedir a sua prisão preventiva”, declarou.

A motivação do crime seria que a vítima Eder estaria mantendo relações sexuais com a filha de seu suposto assassino, inclusive, foi registrado um boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), de estupro de vulnerável, uma vez que a garota possuía idade de 13 anos.

ACUSAÇÃO DE ESTUPRO

Em 27 de fevereiro deste ano, familiares de uma adolescente de 13 anos procuraram pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDD) para registrar um boletim de ocorrência informando à polícia que Eder Araújo havia mantido relações sexuais com a mesma.

O mesmo foi detido na época do ocorrido. Foi realizado o exame de corpo delito na adolescente, o que foi comprovado a prática de relação sexual. Como não houve flagrante, a Justiça o colocou em liberdade, mas o processo estava seguindo seus trâmites.

O local do homicídio é próximo à residência da família da garota. No final de semana, também circularam pelas redes sociais imagens de conversas pelo WhatsApp entre a adolescente e o acusado, na tentativa de tirar sobre Eder a acusação de estupro da menor de 13 anos, uma vez que, nas conservas, a garota parecia consentir sobre o relacionamento com o adulto.

O crime dividiu opiniões de internautas principalmente sobre sua motivação, já que o ato sexual teria sido praticado com consentimento da garota. Porém, segundo informou o próprio Dr. Rafael Faria, mesmo que com consentimento, manter relações sexuais ou qualquer ato libidinoso entre adultos e menores de 14 anos é considerado estupro de vulnerável, o que não justifica qualquer homicídio ou atrocidade parecida.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Policial
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos