Qua - 18/07
28º 16º 22:30
Guaíra - SP

Museu Aberto das Esculturas reabre com projeto do artista plástico Gilberto Salvador

Geral
Guaíra, 11 de Março de 2016 - 10h20

Salvador é um artista plástico de renome no país, tendo participado de eventos importantes como a Bienal Internacional de São Paulo e Bienal Internacional de Arte da China

A Prefeitura de Guaíra está retomando o MAE – Museu Aberto das Esculturas – um dos equipamentos no projeto original de Burle Marx para o parque Maracá. Hoje, às 19h na Casa de Cultura Professor João Augusto de Mello, acontecerá a cerimônia oficial de reabertura.

O evento, que é aberto para toda população, contará com a presença do artista plástico Gilberto Salvador, que instalará a escultura Espuma até maio deste ano. Ele apresentará o projeto que está sendo cadastrado na Lei Rouanet para o financiamento de mais três obras dos artistas José Spaniol, Ângelo Venosa e Marcelo Nitsche.

A obra de Gilberto Salvador será a primeira no resgate do MAE. Muito bem avaliada por leiloeiros nacionalmente reconhecidos, a Espuma já foi exposta na entrada da Pinacoteca do Estado, na Capital. Como Salvador praticamente abriu mão de sua propriedade intelectual, Guaíra só pagará pelo transporte e instalação do projeto.

Gilberto Salvador é um artista plástico de renome no país, tendo participado de eventos importantes como a Bienal Internacional de São Paulo e Bienal Internacional de Arte da China. Tem obras públicas instaladas em São Paulo, Brasília, Campinas e Florianópolis.

GILBERTO SALVADOR

Gilberto Orcioli Salvador (São Paulo SP 1946). Pintor, desenhista, gravador, arquiteto, professor. Formado em arquitetura em 1969 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP, onde mais tarde atuou como professor. Paralelamente aos estudos universitários, dedicou-se à pintura e ao desenho. Expôs individualmente, pela primeira vez em 1965, na Galeria de Arte do Teatro de Arena em São Paulo.

Foi premiado com a medalha de ouro no Salão de Arte Contemporânea, Campinas, em 1967, e, nas edições de 1969 e 1970, com o prêmio aquisição. Participou de várias edições da Bienal Internacional de São Paulo, e entre suas principais mostras individuais destacam-se duas exposições no Masp, em 1985 e 1995. Em 1999, a escultura Vôo de Xangô é instalada na Estação Jardim São Paulo da Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô. Sua obra se caracteriza pela oposição entre gestual e o traço rígido, entre as formas orgânicas e inorgânicas, entre o movimento e o estático. Nelas, as formas vivas, homens, flores e animais dialogam com figuras geométricas. O crítico de arte Jacob Klintowitz publicou dois livros sobre o trabalho do artista, História Natural do Homem Segundo Gilberto Salvador, de 1985, e Gilberto Salvador O Reino Interior, de 2001.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos