Ter - 17/07
28º 15º 00:00
Guaíra - SP

Preços recebidos pelo produtor rural têm alta de 0,27% em abril, informa IEA

Agora
Guaíra, 29 de Maio de 2016 - 08h06

Entre os produtos pesquisados, a batata, o amendoim e o milho foram os itens que apresentaram as maiores altas de preços dos itens pesquisados

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas, indicou alta de 0,27% em abril em relação ao mês de março, quando o índice foi de alta de 4,31% no preço. O levantamento foi realizado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Se comparado com o mesmo período no ano passado, ou seja, com o mês de abril de 2015, a variação dos preços constatada foi de 16,04%. O estudo aponta que o IqPR-V, que mensura os preços dos produtos de origem vegetal, fechou em 0,84%. Já o IqPR-A, que faz esse cálculo referente aos produtos de origem animal, encerrou o mês com queda de -1,44%.
Entre os produtos pesquisados, a batata, o amendoim e o milho foram os itens que apresentaram as maiores altas de preços dos itens pesquisados, correspondente a 87,50%, 11,23% e 6,59%, respectivamente. No levantamento anterior, ´realizado pelo IEA em março, a batata teve uma queda de 18,81% no preço, enquanto o amendoim e o milho registraram alta de 0,84% e 5,46%, respectivamente.

O produto que apresentou a maior queda de preços foi o tomate para mesa, com uma variação mensal de 20,16% contra os 7,23% identificados anteriormente no estudo anterior, pois o aumento da oferta pelo produto, graças à safra das regiões de Campinas e Mogi Mirim, ocasionou a redução dos preços recebidos pelos produtores. Houve queda na variação dos preços também da banana nanica (14,59%) e dos ovos (9,23%), o que, na edição anterior do estudo, foi de 43,79% e 6,78%, respectivamente.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, enfatizou a importância da divulgação mensal do índice, que contribui para a tomada de decisões estratégicas para o desenvolvimento da agropecuária paulista. “Os números divulgados pelo Instituto aproximam o conhecimento obtido por meio da pesquisa dos produtores rurais, conforme nos determina o governador Geraldo Alckmin”, pontuou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Agora
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos