Sex - 21/09
31º 18º 00:51
Guaíra - SP

Setembro Amarelo: governo adere campanha de combate à depressão

Cidade
Guaíra, 5 de setembro de 2017 - 09h40

As Unidades de Saúde da Família dos bairros João Vacaro, Vila Aparecida e Nádia fecham mais cedo hoje, às 15h, para a capacitação de seus funcionários

 

Equipe da USF Dr. José Vilela Junqueira, Vila Aparecida, durante ação do Setembro Amarelo

 

Guaíra aderiu à campanha Setembro Amarelo, com o objetivo de combater a depressão e, principalmente o suicídio, uma vez que, essa doença tem afetado muitas pessoas.

Assim, equipe das USFs – Unidade da Saúde da Família – estarão realizando ações para prevenir e orientar as famílias de um modo geral sobre o que este malefício pode causar no meio da sociedade.

“Essa campanha vem com o objetivo de combater, alertar, prevenir e conscientizar as famílias e a sociedade de um modo geral sobre as causas e consequências que a depressão gera na vida de um ser humano. Temos visto que muitas pessoas, que já foram vítimas dessa doença, hoje enfrentam grande dificuldade em combatê-la, pois não é ‘frescura’, como muita gente fala, é um mal que causa morte, tanto como qualquer outra doença se não for detida a tempo”, disse Priscila Lélis, chefe do departamento da Atenção Básica.

Os Profissionais das USFs passarão por aprimoramento para lidar no atendimento com as pessoas. As capacitações acontecem hoje (05) e no dia 26 de setembro. Para essa terça-feira, serão capacitados funcionários das unidades dos bairros João Vacaro, Vila Aparecida e Nádia. Já em 26/09, Aniceto, Jardim Eliza e Vivendas.

Para a realização do curso, as Unidades fecham mais cedo (às 15h) nesses dias. A palestra será ministrada pelo psicólogo Marcio Silveira, Chefe do Centro de A. Psicossocial e Programa da Saúde Mental.

Romper o tabu

Havia um conceito de que o suicídio não poderia se falar porque seria uma forma de incentivo, no entanto, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a orientação pode salvar vidas. Por meio da conscientização, a população ficará atenta e conseguirá identificar quem precisa de ajuda. Com apoio certo 90% dos casos podem ser prevenidos.

“A intenção é dar uma sacudida nestes medos e tabus. Queremos que as pessoas nos procurem porque estamos capacitados a fornecer a ajuda de que elas precisam”, afirmou o secretário de saúde, Jorge do Prado.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos