Ter - 19/06
27º 17º 16:38
Guaíra - SP

Vereadora visita obra do CRAS I e constata paralisação e depredação

Geral
Guaíra, 23 de novembro de 2017 - 09h50

Maria Adriana de Oliveira Gomes esteve no bairro Pe. Mário Lano, onde está sendo construído o Centro de Referência de Assistência Social, e constatou que a obra que conta com recursos do Governo Federal encontra-se paralisada

Nesta semana, a vereadora Maria Adriana de Oliveira Gomes realizou uma visita à obra de construção do prédio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS I), localizado em um terreno na avenida 25 com a rua 42 A, no bairro Padre Mário Lano, e constatou que ainda encontra-se paralisada e que pessoas estão depredando-a, inclusive com furtos de batentes das portas.

“É lamentável que isto ocorra com uma obra tão importante, onde está sendo investido dinheiro do nosso povo. A paralisação já é falta de gestão e a falta de preservação do que foi construído, é algo inadmissível”, disse ela.

A parlamentar inspecionou todo o prédio e conferiu que o local está sendo utilizado por usuários e moradores de rua. Foi verificado que existiam restos de alimentos, material queimado e várias depredações, gerando prejuízo aos cofres públicos.

Maria Adriana lamentou a atual situação do imóvel e disse que a atual administração tem que, no mínimo, zelar pelo patrimônio público. “Quem está com a guarda deste espaço é o prefeito e sua administração. Qualquer dano causado aqui é sua responsabilidade, uma vez que ele não disponibiliza segurança e nem mesmo cuidados para evitar que isto ocorra”, frisou.

Informação obtida por Gomes junto à Diretoria Executiva do Fundo Nacional de Assistência Social, órgão do Governo Federal responsável pela liberação dos recursos, em consulta realizada no relatório de acompanhamento de execução, constou-se que a obra conta apenas com 44,30% de sua execução física concluída. Para que ocorra a liberação da segunda parcela, a prefeitura deverá atingir o patamar mínimo de 50% de sua execução.

A vereadora também apresentou resposta ao requerimento número 210/2017, encaminhado ao Poder Executivo, onde questionou a paralisação. Datada em 6 de novembro deste ano, assinada pelo Engenheiro Civil José Emygdio de Oliveira Neto, Chefe do Departamento de Obras, o governo alega que o último relatório de medição foi encaminhado ao SINCOV e que por sua vez encaminhará ao Ministério do Desenvolvimento Social e que está aguardando o repasse por parte do Ministério para que a obra tenha continuidade pela empresa contratada.

Maria Adriana destacou que a atual administração precisa assumir sua responsabilidade e começar a resolver os problemas da cidade. “Está faltando gestão. Uma obra desta envergadura paralisada enquanto a prefeitura paga aluguel para particulares é inadmissível. É jogar o dinheiro do contribuinte no lixo. Espero que o prefeito tenha consciência e também use a sua força política para resolver este repasse de recursos necessários para conclusão da obra”, finalizou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos