Qua - 24/10
28º 22º 01:45
Guaíra - SP

Vereadores reclamam da falta de melhorias na infraestrutura dos prédios públicos

Geral
Guaíra, 5 de Março de 2016 - 09h13

Prédios recém-reformados, como o PSF Cabo Aguinaldo e o Centro de Especialidades Odontológicas, já apresentam infiltrações e vazamentos. Parlamentares mostraram indignação por falta de cuidados da prefeitura

CEO foi reinaugurado no dia 20 de janeiro, após uma reforma no espaço, que custou R$ 104.610,00, sendo mais de R$ 50 mil dos cofres públicos

CEO foi reinaugurado no dia 20 de janeiro, após uma reforma no espaço, que custou R$ 104.610,00, sendo mais de R$ 50 mil dos cofres públicos

Após reforma, que custou mais de R$ 250 mil, PSF Cabo Aguinaldo Soares Barbosa apresenta infiltrações e vazamentos

Após reforma, que custou mais de R$ 250 mil, PSF Cabo Aguinaldo Soares Barbosa apresenta infiltrações e vazamentos

Em maio do ano passado, o atual governo entregou o prédio do PSF Cabo Aguinaldo Soares Barbosa (posto do bairro João Vacaro) após uma reforma que custou mais de R$ 250 mil arcados com recursos do Estado e município. No dia 20 de janeiro de 2016, foi reinaugurado o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), com investimento de R$ 104.610,00 em sua obra, sendo recurso de convênio de R$ 50 mil e a contra partida da prefeitura de R$ 54.610,60. Ambos locais já apresentam problemas em sua infraestrutura.

Assim, na última sessão da câmara, alguns vereadores se mostraram indignados com a falta de cuidados da atual administração com os prédios públicos. João José de Oliveira e Susete Costa Barini, ambos da bancada aliada ao prefeito Sérgio de Mello, enviaram requerimentos ao Executivo solicitando providências para os problemas.

De acordo com João José de Oliveira, as unidades de saúde não tiveram obras realizadas com qualidade. “Esses requerimentos, que eu e Susete fizemos, foi para pedir providências para as secretarias de saúde e de obras, porque no PSF cabo Aguinaldo mal foi feita a reforma e já apresenta problema de infiltrações, na sala de farmácia, vazamento de pia de cozinha, falta de torneira no local apropriado. Ficamos indignados com a postura da construção desses prédios públicos uma vez que são inaugurados e três, seis meses, já estão com esses tipos de problemas. Pedimos para a gestão tomar providências nesse sentido para que não ocorre mais esses fatos”, destacou.

Susete também cobrou ação por parte da prefeitura. “Nós estivemos no PSF Cabo e verificamos a questão das infiltrações, a farmácia, a recepção pós-consulta, falta torneira, vazamento na pia. Pedimos providências em relação a essas questões”, disse Barini.

João ainda falou sobre a ausência de aparelhos necessários. “O PSF ainda está com falta de impressora e outros equipamentos para que sejam providenciados. Pedimos para eles, para que façam esses reparos porque os funcionários estão precisando desses equipamentos para trabalhar”, expôs o vereador.

Ana Beatriz Coscrato Junqueira também comentou sobre o assunto durante seu pronunciamento e destacou as falhas que o prédio do CEO apresentam, em menos de dois meses de reinauguração. “Essa semana estive no João Vacaro. Realmente, não é só lá, o CEO também, a reforma foi feita, mas com essa chuva, já está inundando a sala do protético, o teto já está com problemas. Pedimos para que o senhor prefeito tome uma providência. Está faltando, nos PSF’s, alguns equipamentos, a porta [do PSF Cabo Aguinaldo] está com problema, tem vazamentos na sala da farmácia e não pode ficar assim”, reclamou Dra. Bia.

A parlamentar ainda ressaltou os gastos que a secretaria de saúde possui com alguns materiais, mas que estão em falta nos prédios públicos. “O pior que eu peguei [no PSF do João Vacaro] foi o pequeno copo de café para beber água. Estive presente na audiência pública de saúde e, por incrível que pareça, no orçamento apresentado pela secretaria de saúde, sobre o último quadrimestre de 2015, entre um dos itens das despesas gastas, o valor foi maior que os outros quadrimestres em relação a produtos descartáveis nos PSF’s. Se faltou e não tem, a gente precisa investigar pra ver onde se está gastando. Não é só lá. No Pronto socorro nem copinho tem”, afirmou a vereadora, lembrando também de vários outros itens que ela percebeu o alto valor de despesa, mas que não aparece para a população no dia a dia.

José Natal Pereira lamentou a atual situação do CEO, logo após sua reinauguração. “O CEO foi inaugurado no dia 20 de janeiro e infelizmente já molhou tudo lá dentro. Lamentável”, desabafou.

Para o parlamentar, Cecílio José Prates, apesar do alto valor repassado para o setor de saúde, o prefeito não apresenta melhorias para a população. O vereador ainda reclamou que não há como se inaugurar mais unidades de saúde se as que estão abertas não oferecem bom atendimento aos guairenses. “Peço encarecidamente ao prefeito, por favor não inaugure a UPA, não tem dinheiro para bancar aquela porta aberta, não tem profissional, o local construído é indevido. O prédio é muito bonito, mas no meu entendimento, na disposição da sala, o modelo de prédio não é ideal e não terá dinheiro para bancar aquilo. O prefeito Sérgio de Mello é o gestor que mais gasta com o setor de saúde. Porém, nossos prédios estão degradados, está faltando profissionais, não temos, se quer, médicos. Muita porta aberta e pouco dinheiro”, criticou o Dr. Cecílio.

 

Prédio do CAPS

A vereadora Dra. Bia Junqueira também colocou na lista de prédios públicos degradados, o local que acolhe o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), localizado na Rua 18.

De acordo com a parlamentar, denúncias chegaram de que o espaço não estava oferecendo um bom atendimento aos cidadãos. “Recebi reclamação sobre a atual situação do prédio do CAPS. É um prédio alugado, mas o prefeito tem que manter. Lá também está chovendo, está faltando materiais descartáveis, como papel higiênico e copos. Tem um pessoal que faz cursos lá, fica o dia todo, tem que ter alimentação para ele. Precisamos investigar o que está acontecendo no CAPS, porque recebi reclamações que não está sendo a contento o atendimento, tanto da infraestrutura, quanto da falta desses itens”, concluiu Bia.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos